As minhas calças

A pouco e pouco o meu par de calças

funde-se com a poeira

com a matéria de que é feita a vida

com o ar que respiro

a paisagem brilhante ao Sol

o verde esvanecente das folhas de Outono

Com os passos ansiosos, desajustados

À procura do caminho

Tiro-as, ponho-as

exponho, tapo, as pernas e o sexo

Envelhecem só um pouco mais rápido que eu

As minhas calças.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s